Archive for julho \29\UTC 2010

Profundo

29/07/2010

Cansei de postar besteira. Aí vai uma poesia.

Anúncios

As mulheres da rede

29/07/2010

Uma rede só de mulheres não seria nada social. No máximo, tolerante. Tentar classificar o público feminino sempre dá a maior confusão e o que falar. E é exatamente isso que vamos tentar fazer agora.

A gente torce para que nenhum chapéu sirva. Mas se insistir, trabalhamos com uma gama variada de cores, formatos e tamanhos.

Polemizar é viver.

Mulher Orkut

A “mulher Orkut” é barraqueira, gosta de se exibir, de saber da vida dos outros, tira foto fazendo biquinho e coraçãozinho com a mão. Pega sol na laje e toma banho de mangueira. Costuma ir na balada de carona, geralmente um Corcel com o adesivo “A sua inveja é a força do meu suçesso”. Sim, com cedilha.

A “mulher Orkut” odeia acordar cedo, adora estrogonofe e detesta gente que se acha. Vai do “Luto” ao “Findi Perfeito” em um F5.

Seus depoimentos têm uma rotatividade enorme de ex-namorados. E é capaz de te confidenciar os maiores segredos por ali. Só não aceita, tá?

Estilos musicais preferidos: Ivete Sangalo, Parangolé e derivados. É daquelas que torce para que o IPI continue reduzido e a Stephany Absoluta lance música em outro automóvel da moda.

Mulher Facebook

A patricinha das redes sociais. Já foi Orkut e não assume. A “mulher Facebook” comumente fala em 2 línguas e se comunica com outras 4 na cama. É muito popular no exterior, mas em casa não faz milagre.

Quando ela diz que vai “curtir” a vida, na verdade vai ver se já tá na hora de colher as melancias que plantou no Farmville.

Fica feliz de fazer parte desse universo, porque é um dos poucos lugares onde um mural não está pichado com seu nome acrescido do apelido “piranha”.

É a típica “maria vai com as outras”, fazendo amizades apenas por sugestão do sistema. Na falta de classificação melhor, é uma VIP que entrou pelo sistema de cotas.

Reza para que o editor de uma revista esteja por milagre zanzando por ali.

Estilos musicais preferidos: Los Hermanos, Móveis Coloniais de Acaju, Teatro Mágico e Claudia Leitte (pois é, resquícios de um Orkut ainda vivo).

Mulher Twitter

A “mulher Twitter” está sempre com fome, entediada e tomando banho.

Vive reclamando que não pega ninguém. Deve ser porque tá sempre com o Blackberry na mão. Mulher antenada, mas que só sabe das últimas novidades da fármacia.

Evita se socializar porque se sente perseguida. Teme mais a ausência de RT que de vida sexual. Passa o dia tentando se comunicar com as estrelas da TV e à noite com seres de outros planetas.

Reclama de solidão, enche a cara de vodca, faz uma twitcam pelada e depois se arrepende.

Estilos musicais preferidos: os cantores Maria Gadú, Ana Carolina e Simone.

Mulher Foursquare

A Mulher Foursquare é cosmopolita, agitada, posa de quem sabe onde as coisas acontecem e faz questão de fingir que está lá.

Pra ganhar status, só faz check-in em lugares legais e lojas caras mesmo que não esteja comprando nada. Na hora do almoço passa em frente ao restaurante da moda e deixa recadinho pra quem pede “dicas” no Foursquare dizendo que o consomé que ela achou no cardápio da porta é “divino”. Sai dali e vai ao boteco na esquina pedir um joelho com refresco de caju e azia.

Ela é controladora e quer saber onde você está. E por quê. E por quê não avisou quando foi pra outro lugar. E sugere um lugar melhor do que o melhor lugar que você já foi, que é onde tem o tal consomé “divino” que ela nunca comeu, enquanto tenta descobrir o que diabos, afinal, é consomé.

Estilos musicais preferidos: todos, porque ela ouve o que toca nas lojas e restaurantes.

***

As fotos desta matéria são meramente avacalhativas.

Copyright @tiodino, @microcontoscos e @aperteoalt.

Segue reto toda vida

23/07/2010

É muita gente nessa vida dizendo para você procurar Jesus, escovar os dentes, comer brócolis e fazer exercícios. Talvez Muay Thai.

Querem que você vote no menos pior, escolha o destaque da semana e responda a pergunta premiada. Pedem para você dar mais atenção aos pandas, a namorada e sua TPM fora de época. E aos parentes que acabam de chegar de Indaiatuba. Que mande flores não alérgicas. Seja fiel, atencioso, traga boas notícias e repasse a 20 pessoas o power point da prosperidade.

Todos esperam o seu melhor, a sua formatura, o seu bom humor de segunda, a sua autocrítica e, se possível, sua autodestruição. Que tenha visto o último episódio, o lançamento da montadora, amarre os cadarços, coloque cinta nessas calças de bundão e retire logo essa barba de bode velho.

Querem tudo de você. Menos que toque a própria vida.

Stallone, o Brasil te ama!

23/07/2010

No painel de divulgação de seu filme “Os Mercenários”, durante a Comic-Con 2010, em San Diego, Sylvester Stallone – mundialmente conhecido no Brasil como Rambo -, deu declarações que deixaram os patrícios revoltados, como sempre.

Disse que gravar no Brasil foi bom, pois pôde matar pessoas, explodir tudo e nós (os brasileiros) dizemos obrigado oferecendo um macaco. Comentou também sobre o BOPE e o símbolo da divisão policial: “lá usam camisetas com uma caveira, duas armas e uma adaga cravada no centro; já imaginou se os policiais de Los Angeles usassem isso? Já mostra o quão problemático é aquele lugar”.

Já posso antever as reações das autoridades emitindo nota à imprensa, chamando o secretário e acionando o Ministério do Turismo para uma ação conjunta contra essa barbaridade, que destoa totalmente da nossa imagem de paraíso aqui na Terra. Quem sabe com o apoio do Capitão Nascimento.

Onde já se viu uma coisa dessas? O imperialismo americano sempre nos pondo a bancarrota. Bebem nossa caipirinha e comem nossas Giseles Itiés.

Somos cidadãos de bem e precisamos nos vingar de declarações como essa do Stallone. Só comprem DVD pirata do próximo filme dele!

É isso aí, camaradas brasileiros. Continuemos tratando celebridades com essa babação de ovo toda. Só não esqueçam de levar um macaco para dar de presente na área VIP.

Info: Terra

É coisa nossa

15/07/2010

Duas coisas bem brasileiras: samba e atear fogo na própria casa para pleitear na Prefeitura uma indenização.

Duas coisas bem brasileiras: feijoada e furar filas.

Duas coisas bem brasileiras: caipirinha e forjar laudos de perícia para se aposentar por invalidez pelo INSS.

Duas coisas bem brasileiras: bunda e reclamar da ineficiência dos órgãos públicos vendendo o voto por uma caixa de cerveja.

Duas coisas bem brasileiras: futebol e comprar produto roubado porque é barato, achando absurdo a situação da criminalidade no país.

Duas coisas bem brasileiras: belezas naturais e bituca de cigarro na calçada.

Duas coisas bem brasileiras: povo alegre e que combate a violência a pauladas.

Duas coisas bem brasileiras: Carnaval e bandidos travestidos de movimentos sociais com a chancela do Governo.

É tudo coisa nossa.

Piadas infames sobre o caso Bruno que você ainda vai ouvir por aí

09/07/2010

Qual a única vez que jogador não quer sair de casa com o resultado positivo? Em exame de teste de paternidade.

O que é, o que é: não é Orkut, mas tem depoimento e foto de perfil? Bruno.

Sabe por que não se deve comer coxinha na cadeia? Por que dá solitária.

O que é o que é: ruim de matemática, mas é considerado um calculista? Bruno.

O que dá o Bruno, Macarrão e o Coxinha presos juntos? Uma cadeia alimentar.

Sabe por que Bangu 2 tá com problema de superlotação? Tá todo mundo comendo Macarrão.

Sabe por que o Macarrão é o craque do time? Porque ele tentou encobrir o goleiro.

Qual o arroz que não vai bem com o Macarrão? O soltinho.

Qual a embalagem que o delegado não deixa entrar na cela do Bruno e Macarrão? Aquelas com picote.

copyright @tiodino e @microcontoscos