TRAÍDA

— Querida, cheguei!

— Mauro, você está me traindo?

— Nossa, que recepção…

— Não mude de assunto. Fala, vai. Você está me traindo?

— Eu?

— Tem alguém mais nessa sala?

— O cachorro.

— Pára de palhaçada, você está me traindo? Sim ou não? Tá saindo com outra, dormindo com alguém, hein? Responda logo!

— Então pare de perguntar!

— Ah…então é verdade…

— Eu não disse nada.

— Por isso mesmo, quem cala consente!

— Mas eu estou conversando contigo Vilma, o que deu em você?

— O que é isso na sua mão?

— É meu paletó.

— E embaixo do paletó.

— Minha gravata.

— E embaixo da gravata?

— Minha mão.

— Estava no motel?

— Vilma!

— Mauro! Pra quê vir pelado pra casa? Alguma apresentação carnavalesca? Você estava com outra no motel, eu sei.

— Vilma, você já foi ali fora? Tá um calorão, e eu tirei o paletó e a gravata porque não agüentava mais!

— Não agüentava mais a roupa ou eu?

— Vilma, você está indo longe de mais. Eu vou falar uma vez só: eu não te traí, nunca te traí e jamais te trairei. Se você tocar nesse assunto mais uma vez, eu vou embora.

— Mas, mas…

— O que?

— A Marinalda…

— O que tem a Marinalda? É ela que tá colocando minhoca na tua cabeça?

— Não, é que, sei lá. Ela já foi traída…

— E o que tem? Azar o dela.

— A Diva também…

— Pois então, analise. Você tem de agradecer o marido que tem.

— É, mas…

— Mas o que?

— Até a Malha, sabe, já foi traída…

— Onde você está querendo chegar, Vilma?

— Mauro, veja bem, todas as minhas melhores amigas já foram traídas.

— Impressionante! Mas não se preocupe, isso não vai acontecer com você, eu prometo. Agora me dê um beijo que eu vou tomar um banho e depois dormir, tá bom?

— Mauro, Mauro, espere! Você não está entendendo…

— Claro que eu estou, Vilma.

— Como eu vou encarar as minhas amigas?

— Não estou entendendo.

— É que eu disse que…que hoje seria o dia da minha traição. Eu disse a elas que de hoje você não escapava. Mauro, compreenda, eu sou a única do nosso clube de amigas que ainda não foi traída pelo marido!

— Ãhn? Olha, estou pasmo! Você quer que eu diga que te traí, só para satisfazer o seu, o seu… ego sociável!?

— Humm…é… é, acho que é isso mesmo. Mas não fique bravo comigo…

— Oquei, Vilma, eu te traí.

— Com quem?

— Humm, vejamos, com uma amiga sua.

— A Lucimara?

— É, essa mesmo.

— Mauro, como você pôde?

— Pronto? Posso ir tomar…

— Shii!!!! Não fale mais nada, seu canalha!

— Vilma…

— Mauro, sabe o que isso significa, sabe? Não, não sabe! É o fim, Mauro. Não sou como as minhas amigas que aturaram as desfeitas dos maridos. Eu sou diferente!

— …Eu…

— Mauro, Mauro, qui..quieto!! A-ca-bou…Fui clara?

Vilma foi para a casa dos pais. Pediu o divórcio. Terminou com o casamento de vinte e tantos anos. Mauro, por sua vez, acabou por processar o Clube das Desquitadas — do qual Vilma fazia parte, antes mesmo de se separar — por danos morais e indícios fortíssimos de formação de quadrilha.

Anúncios

5 Respostas to “TRAÍDA”

  1. CH Says:

    Muito bom! Descontraido e engraçado!

  2. Talamude Says:

    Achei esse mais fraquinho….já fizeste coisa melhor….

  3. Dog Says:

    Por que será que eu tenho a impressão de que isso já aconteceu?…

  4. Helo Cardoso Says:

    És brilhante! Obrigada por me fazer rir!

  5. bruno henrique Says:

    bela interpretaçao do casal contemporaneo… e da mulher neurotica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: